Biografia

BiografiaNo dia 25 de setembro de 2009, numa sexta-feira, escrevi meu primeiro texto. Naquela época, lembro bem, estava passando por uma fase muito difícil — cobranças internas e dos pais — e foi justamente no dia do meu aniversário que tive uma crise existencial. Lembro que nessa data comemorativa não estava muito entusiasmado para receber ninguém, nem para comer bolo de prestígio, nem para festa, abraços, sorrisos; enfim, não queria prestar o servilismo cortês. Mas fui obrigado. Mesmo não sabendo o que era os bodes expiatórios, num ato espontâneo, logo quando todos foram embora, liguei o computador e escrevi tudo que estava sentindo, é claro que naquela época não possuía a estilística que tenho hoje, mas aquele texto me fez compreender o que estava acontecendo comigo: era como se eu estivesse organizando tudo que havia dentro de mim, tudo que eu tinha vontade de dizer, mas não tinha coragem de falar. Naquela noite descobri que as palavras, muitas vezes, dizem mais que a própria fala.

Contudo, após dois dias, retornei a ler o que tinha escrito. Eu havia me entendido. Depois daquele texto, vieram outros, mais outros tantos, e quando me dei conta, tinha tomado gosto pela coisa. Não parei mais. Criei uma aliança com as palavras. Casamos. Dizem que é talento, mas como não quero ser presunçoso em dizer que sim, e como não tenho certeza se de fato é, contento-me apenas como uma aventura. Escrever é uma aventura para mim. Estou aqui, mas posso estar em outro lugar ao mesmo tempo.

Aos poucos comecei a escrever crônicas (naquela época nem sabia que eu escrevia crônica), logo após tomei paixão pela poesia e arrisquei alguns poemas, inclusive alguns estão nesse site, atualmente estou trabalhando em dois livros: um de crônicas e o outro de romance. 

Em 2013, recebi uma proposta de publicar um livro de crônicas, porém minha expectativa foi tão grande que a circunstância pisou nela, pois teria publicado caso meu computador não tivesse dado pane e perder tudo que havia armazenado. Quase sem crônicas que forma para o além. Tentei recuperá-las, mas todas tentativas foram infrutíferas. Desisti. Comecei do zero. O bom é que essas perdas todas é que vêm formatando meu estilo.

Bom, depois de quatro anos decidi estudar jornalismo, atualmente estou cursando e, para minha sorte, já estou trabalhando na área. Tenho alguns projetos para esse ano, mas tudo é surpresa. Não vou ficar me alongando, tenho bastante coisa a dizer, mas são gorduras desnecessárias.

Posto textos todos os domingos. Entretanto, para lhe adiantar, são algumas reflexões que exponho, mas você não precisa concordar com tudo e também não significa que é a maior verdade do mundo os meus pontos de vistas que, aliás, também mudam. Espero que goste do site.

Comments

comments