Palavras cauterizadas

Uma mulher me ligou quase chorando
E ao ouvir a minha voz chorou de vez.
Mas era um choro tão singelo e inocente
Que fiquei com vontade de chorar também.
 
Esta mulher perguntou se eu estava bem.
respondi que não. Sim ou não.
Me custa a alma dizer aquilo que
Esperam que eu diga.
 
Não estava bem por ouvi-la chorando
Daquele jeito. Era um choro de tristeza,
Mas era também um choro de arrependimento.
Um choro incomum, um choro sofrido mas não.
Era um choro de quem queria um abraço.
 
Pudera eu estar ao lado dela para poder tocá-la
e confortá-la. Mas não. Então a abracei com muito
Afeto através das palavras. Porque palavras são
Abraços cauterizados e é conforto desatado.
 
Desato é uma palavra corpo.
Uma palavra lágrima.
Uma palavra solto.
Lágrima é um abraço
Mais forte que as
Palavras cauterizadas.
 
Queria abraçar aquela mulher,
Mas hoje não.

Comments

comments

Deixe uma resposta