Procuro por uma palavra

É que às vezes as palavras não me vêm
Eu fico, ali, olhando para ela e tentando
Encontrá-la, mas não vem.
 
Há dias que elas me chegam.
Mas tem dias que não.
 
Quando ela chega a cumprimento,
Dou-lhe um beijo e vamos pra cama.
 
Gosto de palavra intensa, palavra sexo,
Palavra fôlego, palavra fogo. Palavra viva.
Vida é uma palavra viva.
 
Mas agora, nesse instante,
Procuro por uma palavra nada exata,
Nem concreta, nem cheia de si.
Tô cansando da palavra cheia.
Almejo uma palavra vazia.
Uma palavra fragmentada.
 
Procuro por uma palavra
Cheia de camadas. Uma
Palavra… Uma palavra confusa.
Uma palavra que resume tudo
E ao mesmo tempo não resume nada.
 
Procuro por uma palavra solta, limpa,
Livre, polpa. Quero uma palavra neutra,
Uma palavra imperceptível. Quero uma
Palavra boba.
 
Quero uma palavra desnudada.
Pura. Surda. Muda. Boa.
 
Enquanto essa palavra não vem,
Me contenta ficar à toa.

Comments

comments